Translate

23 março 2012

"A ocasião faz o ladrão"

Ok, então o post de hoje será um pouco diferente do costume, algumas podem até não o ler, mas se ao menos ajudar uma menina que seja, já fico contente!
Com a Primavera aí, tudo a florir, o sol a luz etc e tal, desperta o fotógrafo amador que há em nós e as máquinas saem à rua. 
Isto não tem nada de extraordinário, tirando a vaga de crime que anda por aí.
Desta forma vou ensinar-vos uns truques (que também me ensinaram) para poderem andar na rua com a vossa SLR, longe da mão alheia.

1º Conseguem adivinhar qual a gama da minha Canon?

Dou-vos 3 tentativas...




Não conseguiram pois não! 
Este é o primeiro truque para que não cobicem a máquina alheia.  
Com os preços entre os duzentos e os mil e muitos euros, dependendo da gama, um ladrão não sabendo a gama da maquina não terá tanta tentação em rouba-la. Pode ser uma máquina de €200 que vendida no mercado negro não lhe valerá de muito, como pode ser uma de maior valor. 
Um ladrão não irá submeter-se ao risco por algo que ele desconhece. Existem tantas máquinas nas mãos dos transeuntes de fim de semana, que ele passará para outra com a gama à vista.

Então o que fazer?
Colocar fita adesiva preta na marca da maquina e na gama. A olho nu e com o "barulho das luzes" nunca conseguimos saber o valor aproximado.
Outro truque, retirem a cinta da marca e comprem uma sem a marca. 
As cintas originais da Canon trazem sempre a marca e a gama da máquina impressa. Retirando-a será mais uma razão para o ladrão não saber de que marca/gama se trata.

2º Apresento-vos a minha mala da escola... será?
Com uma mala tipo "Eastpack" podemos fazer um diy (do it yourself) para guardar a nossa SLR e o respectivo equipamento.


Estas são óptimas, porque têm este fecho lateral que as torna ainda mais largas consoante as nossas necessidades.


Para quem não tem jeito para bricolages, peçam à avó (todos temos uma que faz croché e costura) que vos faça uma bolsa deste género.
Vão precisar de esponja com cerca de 3mm, um tecido escuro que permita aderir velcro, fita de velcro escuro e fita cola industrial.
Depois é criar esta sub-bolsa com as dimensões interiores da vossa mala/mochila.


Cobrir o exterior com fita cola. Isto permite que esta sub-bolsa deslize com alguma facilidade dentro da nossa mala.


Fazer quantos compartimentos desejarmos para colocarmos as lentes, ou material extra. Basta fazer um quadrado de esponja, forrar com o tecido e deixar umas "orelhas" laterais onde iremos colocar o velcro para posteriormente fazer os compartimentos na bolsa principal.
Esta mala permite levar a máquina e uma lente extra no compartimento. Ainda tenho o bolso da frente da mala para colocar a minha carteira, chaves e baterias extra.


O que é que esta mala nos permite?
Permite andarmos à vontade, com a mala à tira-colo, como se de uma mochila normal se tratasse. Nunca na vida, um ladrão irá imaginar que dentro da mesma está guardada a nossa SLR.

 Outra alternativa, desta vez maior, para levar todo o equipamento de fotografia.
Esta mala custou-me cerca de €35 no freeport de Alcochete, e é excelente devido aos inúmeros bolsos que contém. Nas laterais coloco filtros, baterias extra, etc e no compartimento central, a máquina e as respectivas lentes.


Com o mesmo esquema de divisórias, coloco as minhas 2 lentes extra e ainda tenho espaço para a cinta e mais umas coisas que levo sempre.


 Parece mesmo que vou de viagem, com uma mala cheia de roupa e não com equipamento fotográfico.





3º Cinta na diagonal sem a marca da máquina


Esta é a cinta que uso normalmente. É uma "quickstrap".
Não tem a marca e o melhor de tudo é que retira o peso da maquina do nosso pescoço.
Igualmente, o roubo por esticão torna-se mais difícil.
A tampa que vêm na imagem não vem com a mesma e serve para medir o balanço dos brancos.




E pronto meninas, mais uma dica sempre útil para estes dias tão bonitos de inicio primaveril.
Espero que tenham gostado e que tirem fotos excelentes!


Love Trendy***

Reactions:

0 comments:

Enviar um comentário